A rainha agradece o empenho dos oncologistas em pesquisa

A Rainha agradeceu aos oncologistas, na véspera do Congresso da Sociedade Europeia de Oncologia (ESMO), que se realiza este fim-de-semana, em Madrid, o seu “compromisso total” com o progresso da investigação, prevenção e tratamento dos tumores malignos”, que implica um “exemplo verdade” para a sociedade, antes de sublinhar: “A educação em saúde nos fará melhores”

A Rainha Letizia, acompanhada da Ministra da Saúde Dolors Montserrat (izq.) e a Secretaria de Estado de Investigação Carmen Vela, preside o ato de recepção aos representantes das entidades organizadoras do Congresso Mundial Sobre Oncologia Médica “ESMO 2017 Congress”/EFE

Quinta-feira 02.03.2017

Quinta-feira 22.09.2016

Quinta-feira 07.07.2016

Acompanhado pela ministra da Saúde, Dolors Montserrat, e da secretária de Estado de Investigação, Carmen Vela, Letizia presidiu ontem à noite, no auditório do Museu do Prado, o ato de recepção aos representantes das entidades organizadoras do Congresso da Sociedade Europeia de Oncologia Médica (ESMO).

Após elogiar como o “esforço generoso e comprometido” de muitos pesquisadores permitiu “entender as chaves fundamentais de uma doença que quebra a harmonia celular”, a Rainha dirigiu-se para os especialistas presentes no auditório do museu para sublinhar: “trata-Se de inclinar a balança para o lado da vida e isso é o que sabeis muito; por isso confiamos em vós”.

Este ato reuniu, pela primeira vez, a ESMO, a Associação Espanhola Contra o Câncer (AECC) -cujo presidente de honra é dona Letizia-, a Associação Europeia de Investigação em Cancro (EACR) e outras duas organizações portuguesas dedicadas à pesquisa e tratamento da doença tumoral: ASEICA e a Sociedade Espanhola de Oncologia Médica (SEOM).

O presidente da AECC, Ignacio Muñoz Pidal, sublinhou que a sua associação dedica este ano, 12 milhões de euros para investigação e receberá a próxima semana bolsas de estudo a 15 oncologistas, ao mesmo tempo em que apostou por criar redes de colaboração com outras organizações, para atender as necessidades de pacientes e famílias que necessitam de assistência psicológica e social.

Além disso, solicitou às entidades que disponibilizem meios para favorecer o patrocínio de empresas privadas para financiar investigação oncológica, uma reivindicação que coincidiu com o presidente ASEICA, Carlos Camps, e o de SEOM, Miguel Martinho, que pediu isenções fiscais para esse tipo de investimento.

O Congresso ESMO 2017 reúne a partir de hoje até a próxima terça-feira, 12 de setembro, em Madrid, a cerca de 25.000 especialistas de 130 países para conhecer os últimos avanços científicos, compartilhar melhores práticas e melhorar os tratamentos da doença tumoral.

O presidente eleito do ESMO, Josep Estalajadeiro, considerando o caráter multidisciplinar e multinacional de este congresso, o que facilitará a abertura de novas vias de investigação, e tem valorizado a cifra recorde de estudos recebidos este ano, um total de 3.260, com uma elevada contribuição de especialistas provenientes de Portugal, que se situa entre os cinco primeiros países contribuintes.

(Não Ratings Yet)
Loading…

Leave a Reply